samba - can†ƒo

Download SAMBA - CAN‡ƒO

Post on 09-Mar-2016

234 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

HQ TEXTO DE KIKO DINUCCI ILUSTRAÇÃO DE GINA DINUCCI MODELO: NILCE WATACE

TRANSCRIPT

  • Noites e noites a fio, navalha escura. O tempo passa e ele no vem, sequer telefona. Noto agora que o velho cobertor no disfara a tremura da pele suada.

    Pra onde meu bem estar voltando agora?

    Todos andam srios, compenetrados, voltando do trabalho, esto confor-tveis, embora no paream felizes por completo.

    Vejo a sua imagem em cada penumbra que se movimenta l fora. Pode estar agora numa casa limpa, afogado no colo de algum e gozando de afagos, como

    um gatinho mimado e manhoso encontrado na rua e que mia pra saciar a fome.

  • Pode estar agora numa casa limpa, afogado no colo de algum e gozando de afagos, como um gatinho mimado e manhoso encontrado na rua e que mia pra saciar a fome.

  • O que ofereci eu a ele todo esse tempo? Hoje, nessa noite eu s posso oferecer o meu rancor

    Juro que se ele entrasse por essa porta agora agiria como uma assassina e aproveitaria cada segundo do meu teatro

  • Que barulho esse? No pode ser o passo dele.

    um passo embriagado.

    Talvez esteja bbado e tenha se transformado num estranho.

    Vai entrar no quarto, mergulhar de bruos na cama, sem ao menos tirar sapato e roupa ou dizer boa noite.

  • Dama da noite.

    Examinaria a sua camisa. Marcas de batom. Os passos se aproximam. O cheiro da outra. O cheiro no engana.

    Agora os passos se afastam. Ele se distancia como um fantasma acuado.

    Quando h outra pessoa percebemos pelo cheiro que se alastra.

  • Mas procuro o meu amado em cada canto, em cada fresta, entre a poeira e a fuligem cinza.

    E cada detalhe vem tona.

    Eu sei que aqui ele no est

    E mesmo que eu desista da busca, os vestgios me perseguem.

  • Sou covarde demais pra me matar. Cortar os pulsos. Saltar do dcimo primeiro andar. Tomar chumbinho, ou morrer de tristeza.

  • Sinto j uma necessidade destrutiva que s finda com a cinza absoluta.

    De tanto querer bem, sinto dio e quero judiar do meu amor. Tenho a crueldade ingnua de uma criana que pe fogo numa formiga.

    O cime me arde os olhos. A felicidade j no basta.

  • Sinto j uma necessidade destrutiva que s finda com a cinza absoluta.

    De tanto querer bem, sinto dio e quero judiar do meu amor. Tenho a crueldade ingnua de uma criana que pe fogo numa formiga.

    O cime me arde os olhos. A felicidade j no basta.